Companhia fornecerá informações geoespaciais dos satélites Pléiades e SPOT como parte do programa espacial canadense. Continue lendo…


Postado em: Aeroespacial

O satélite francês Pléiades 1A já tem  suas primeiras imagens depois de ter sido colocado em órbita por um veículo Soyuz veículo em 17 de dezembro de 2011. Vários extratos já estão disponíveis para o público. Continue lendo…


Postado em: Aeroespacial

Pela primeira vez, seis satélites desenvolvidos pela Astrium serão colocados em órbita em um único lançamento, que acontece no dia 16 de dezembro a partir da base de Kourou, na Guiana Francesa. Continue lendo…


Postado em: Aeroespacial

Pierre Duquesne, diretor geral da Astrium GEO no Brasil, falará sobre as aplicações de satélites voltadas para o monitoramento e controle de fronteiras terrestres e marítimas. Continue lendo…


Postado em: Aeroespacial, Eventos

Promovido pela Astrium e pela Brasgeo, seminário abordará as principais tecnologias relacionadas a satélites de observação da Terra e suas diversas aplicações nos setores público e privado. Continue lendo…


Postado em: Aeroespacial

Estado tem agora 100% de sua área mapeada pelo satélite SPOT5, da Astrium. Imagens com alta precisão permitirão um acompanhamento mais detalhado do uso e ocupação do território, com foco na preservação ambiental e na regularização das propriedades rurais. Continue lendo…


Postado em: Aeroespacial

Eventos gratuitos discutem como a tecnologia geoespacial pode contribuir para projetos de conservação do meio ambiente, além das mais recentes ferramentas baseadas na plataforma web para elaboração do Cadastro Ambiental Rural. Continue lendo…


Postado em: Aeroespacial

A Astrium e a Agência Francesa de Desenvolvimento acabam de lançar o primeiro portal de observação espacial das florestas da Bacia do Congo – http://bassinducongo.reddspot.org Continue lendo…


Postado em: Aeroespacial

Válido por três anos, o acordo permite que a empresa chinesa Eastdawn distribua em todo o território chinês as informações geoespaciais provenientes do satélite óptico, que será capaz de revisitar qualquer ponto da Terra em até 24 horas.

Continue lendo…


Postado em: Aeroespacial

Parceira da entidade há mais de uma década, a companhia auxiliará na criação da arquitetura do sistema de proteção contra ataques de mísseis balísticos em seu território.

Continue lendo…


Postado em: Aeroespacial