Downtime em Data Centers: o que é e como evitar

*Por Victor Sellmer


Um Data Center pode variar desde uma pequena sala climatizada até uma ampla composição de instalações robustas, sejam elas centralizadas em uma sede ou distribuídas por todo um país ou continente. Hoje em dia, os Data Centers possuem capacidade e inteligência de grande proporção para os dados que mantêm, disseminando, instantaneamente, quantidades extraordinárias de informações. Entretanto, eles também podem apresentar falhas, lentidão ou até mesmo inatividade por algum período.

Também conhecida como downtime, a instabilidade dos serviços dos Data Centers impacta não só inúmeras empresas pelo mundo como também a vida pessoal de bilhões de pessoas. De acordo com dados publicados no Statista, um minuto na internet, em 2021, representa mais de 197 milhões de e-mails e quase 70 milhões de mensagens sendo enviadas em aplicativos como WhatsApp e Facebook Messenger.

À vista disso, cada vez mais empresas investem em tecnologia com o objetivo de aumentar a eficiência operacional e ganhar competitividade e escala. A utilização de um bom Data Center não é suficiente para garantir disponibilidade nas situações mais adversas.

Dessa forma, é fundamental se atentar ao conjunto de circunstâncias que, geralmente, levam à ocorrência da inatividade de Data Centers e tomar as medidas apropriadas. Entre as principais causas de downtime, podem ser citadas:

Controle de acesso inadequado: o acesso de pessoas não autorizadas e os incidentes por falhas humanas nos ambientes dos equipamentos são dois grandes fatores que geram a inatividade dos Data Centers, podendo ser evitada com a instalação de câmeras de segurança e o uso de dispositivos biométricos.

Hardware desatualizado: em algum momento, a falha do hardware deve ocorrer. No entanto, é considerável elaborar um projeto de modernização e migração abrangente para a implantação de uma nova plataforma de hardware ou software. Apesar do alto investimento na iniciativa, na maioria das vezes, assumir os custos de um upgrade compensa bem mais que os prejuízos do downtime.

Ausência de manutenção e testes preventivos: um dos principais motivos de eventos de downtime são os erros no sistema elétrico. Ao se pensar na construção de um Data Center deve-se levar em conta o investimento em fontes redundantes, como geradores e Nobreaks/UPS, e a realização de manutenções periódicas para garantir o pleno funcionamento dos equipamentos, evitando consequências inesperadas.

Procedimento de tolerância a falhas não automatizadas: muitas empresas com procedimentos bastante delicados dispõem de Data Centers espelhados ou sistemas redundantes para assegurar a disponibilidade das aplicações e manter o grau de serviço. Contudo, nem sempre esses processos operam como previsto, devido à falta de testes regulares. Para garantir que tudo ocorra bem em caso de indisponibilidade, é recomendável avaliar os procedimentos constantemente.

Ocorrências de downtime podem causar grandes transtornos ao funcionamento de uma companhia, seja ela de pequeno, médio ou grande porte. Dependendo da duração da ociosidade, é possível prejudicar não apenas a produtividade dos profissionais como também o relacionamento com clientes e a reputação da empresa. Portanto, é essencial se manter informado sobre o assunto e atualizado sobre as condições da estrutura de TI da sua empresa.

*Victor Sellmer, Diretor de Marketing e Vendas da ODATA


Sobre a ODATA  

Fundada em 2015, a ODATA é uma provedora brasileira de serviços de data center, que fornece infraestrutura de TI escalável, confiável e flexível na América Latina. Focada em Colocation, a ODATA atende à crescente demanda por energia, espaço e confiabilidade de organizações de diversos setores, sendo completamente qualificada para oferecer soluções de enterprise/retail (desde meio rack, racks inteiros e cages) até projetos built to suit (constrói e opera data centers novos, para um único cliente, na região escolhida). A ODATA busca a criação da mais moderna e eficiente rede de data centers da América Latina. Atualmente, a empresa possui três data centers operando no Brasil, um na Colômbia e já iniciou sua expansão para o México e Chile, trazendo a experiência, solidez e competência do Patria Investimentos e tendo uma atuação global através da parceria estratégica com a CyrusOne, um dos maiores player do mercado de Data Center do mundo. Mais informações em: https://odatacolocation.com/

 

Informações para a Imprensa: 

Sing Comunicação de Resultados 

16/11/2021


Também encontrado em: