NVIDIA apresenta nova família de DPUs BlueField para trazer desempenho inovador de rede, armazenamento e segurança para todos os data centers

Novo software de infraestrutura em um chip de data center - DOCA SDK - permite que os desenvolvedores criem novos aplicativos de infraestrutura com aceleração de DPU; VMware anuncia suporte ao NVIDIA BlueField-2 como parte da redefinição da arquitetura de nuvem híbrida

 

Santa Clara, Califórnia — GTC — 5 de outubro de 2020 — A NVIDIA Enterprise anuncia um novo tipo de processador: DPUs, ou unidades de processamento de dados, com suporte do DOCA, uma nova arquitetura de infra-estrutura em um chip de data center que permite um desempenho inovador de rede, armazenamento e segurança.

O fundador e CEO da NVIDIA, Jensen Huang, revelou o “roadmap” de três anos de DPUs da empresa no keynote de abertura da GPU Technology Conference. Ele conta com a nova família de DPUs NVIDIA® BlueField-2 e o kit de desenvolvimento de software NVIDIA DOCA™ para o desenvolvimento de softwares em serviços de infraestrutura de data centers acelerados por DPU.

“O data center é a nova unidade de computação”, afirma Huang. “As DPUs são elementos fundamentais dos data centers acelerados, seguros e modernos, nos quais as CPUs, as GPUs e a DPUs são capazes de se unir e formar uma única unidade de computação que é totalmente programável, habilitada para Inteligência Artificial e capaz de oferecer níveis de segurança e capacidade de computação que antes eram impossíveis”.

Otimizadas para reduzir a carga das CPUs em tarefas importantes de rede, armazenamento e segurança, as DPUs BlueField-2 garantem que as organizações transformem sua infraestrutura de TI em data centers de última geração acelerados, totalmente programáveis e repletos de recursos de segurança “Zero-Trust” para evitar violações de dados e ataques cibernéticos.

Um único DPU BlueField-2 pode fornecer os mesmos serviços de data center que podem consumir até 125 núcleos de CPU. Isso libera valiosos núcleos de CPU para executar uma ampla variedade de outras aplicações empresariais.

“O DOCA vai auxiliar na adoção do uso de inteligência artificial de forma corporativa em empresas de todos os tamanhos. É uma grande revolução para o mercado”, explica Marcio Aguiar, diretor da NVIDIA Enterprise para América Latina. “Estamos ansiosos para conferir o potencial dessa tecnologia na nossa região".

Adoção generalizada de DPUs NVIDIA

Os principais fabricantes de servidores do mundo, como ASUS, Atos, Dell Technologies, Fujitsu, GIGABYTE, H3C, Inspur, Lenovo, Quanta/QCT, e Supermicro, planejam integrar as DPUs NVIDIA a suas soluções de servidores empresariais.

Os planos dos fornecedores de sistemas contam também com o amplo suporte de parceiros de infraestrutura de software, como:

  • A VMware anunciou um trabalho substancial em andamento com a NVIDIA como parte de sua iniciativa recentemente comunicada do Projeto Monterey para oferecer suporte às DPUs BlueField-2 com VMware Cloud Foundation.
  • A Red Hat planeja oferecer suporte às DPUs BlueField-2 com Red Hat Enterprise Linux e Red Hat OpenShift, componentes do portfólio de nuvem híbrida aberta da Red Hat que são usados por 95% das empresas na lista do Fortune 500.
  • A Canonical anunciou que garantirá o suporte das DPUs BlueField-2 e da DOCA em sua plataforma Ubuntu Linux, o sistema operacional mais famoso entre nuvens públicas.
  • A Check Point Software Technologies, fornecedora líder de segurança cibernética, integrará as DPUs BlueField-2 a suas soluções, que milhares de organizações e corporações governamentais de todo o mundo usam para se proteger de ataques cibernéticos. 

Portfólio de DPUs NVIDIA:

A linha atual de DPUs NVIDIA tem dois produtos PCIe:

  • A DPU NVIDIA BlueField-2, que conta com todos os recursos da NVIDIA Mellanox® ConnectX®-6 Dx SmartNIC, além dos potentes núcleos Arm. Totalmente programável, ela oferece taxas de transferência de dados de 200 gigabits por segundo e acelera as principais tarefas de segurança, rede e armazenamento do data center, inclusive as de isolamento, confiança no “root”, “key management”, RDMA/RoCE, GPU Direct, armazenamento elástico em bloco, compactação de dados e muito mais.
  • A DPU NVIDIA BlueField-2X, que conta com todos os principais recursos de uma DPU BlueField-2, oferece também os recursos de IA das GPUs NVIDIA Ampere que podem ser aplicados a tarefas de segurança, rede e armazenamento do data center. Graças ao Tensor Cores de terceira geração da NVIDIA, ela é capaz de usar IA para realizar análises de segurança em tempo real, como a identificação de tráfego irregular, que pode indicar o roubo de dados confidenciais, análise de tráfego criptografado na velocidade de linha, introspecção do host para identificar atividades mal-intencionadas, orquestração dinâmica de segurança e respostas automatizadas.

Kit de Desenvolvimento de Software NVIDIA DOCA

Com o novo NVIDIA DOCA SDK, os desenvolvedores podem criar softwares em serviços de infraestrutura de data center acelerados por DPU da mesma maneira que o modelo de programação NVIDIA CUDA® garante que os desenvolvedores criem softwares acelerados por GPU.

O DOCA oferece aos desenvolvedores uma plataforma ampla e aberta para a criação de softwares de rede, armazenamento, segurança e gerenciamento definidos por software e acelerados por hardware executados na família de DPUs BlueField.

O DOCA é totalmente integrado ao NVIDIA NGC™, um catálogo de softwares que oferece um ambiente conveniente para que fornecedores externos de softwares usem os serviços avançados e acelerados por data center da DPU e desenvolvam, certifiquem e distribuam softwares para os clientes.

Disponibilidade

DPUs BlueField-2 estão em fase de testes agora e devem ser apresentadas em novos sistemas dos principais fabricantes de servidores em 2021. DPUs BlueField-2X estão em desenvolvimento e também devem estar disponíveis em 2021.

O DOCA está disponível para parceiros de acesso antecipado agora.

Sobre a NVIDIA

Com a invenção da GPU pela NVIDIA (NASDAQ: NVDA), em 1999, redefinimos os gráficos de computadores modernos e revolucionamos a computação paralela. Mais recentemente, o deep learning com base em GPU deu início à inteligência artificial moderna — a próxima era da computação — com a GPU atuando como o cérebro dos computadores, robôs e carros autônomos que podem perceber e compreender o mundo. Saiba mais em http://nvidianews.nvidia.com/

Acesse também:

Site oficial da NVIDIA no Brasil: https://www.nvidia.com/pt-br/

Facebook: @NVIDIABrasil

Twitter: @NVIDIABrasil

Informações para a Imprensa:

Sing Comunicação de Resultados

Carolina Garcia, Janaína Leme, Arianna Ortolani e Vânia Gracio

nvidia@singcomunica.com.br

(11) 5091-7838

Data: 05/10/2020


Também encontrado em: