Confira as habilidades mais valorizadas pelas empresas

Especialista do Grupo DARYUS afirma que o mercado de trabalho exigirá mais desenvolvimento humano dos profissionais

O Grupo DARYUS, referência em consultoria e educação em gestão de riscos e cibersegurança, por meio do Instituto DARYUS de Ensino Superior Paulista – IDESP (área de educação da empresa), prevê que o panorama de incertezas causado pela pandemia da Covid-19 oferece riscos e oportunidades de negócios e carreiras, tirando as pessoas e empresas da zona de conforto.

“Muitas profissões vão mudar e outras surgirão oferecendo oportunidade para quem está antenado e preparado. As empresas precisam entender que seus colaboradores precisarão de capacitação e treinamento contínuo e evolutivo. As universidades corporativas podem ser terceirizadas com escolas, mesmo para empresas médias, e este investimento na atualização e reciclagem das competências e habilidades das equipes terão um grande valor”, afirma Jeferson D’Addario, CEO do Grupo DARYUS e coordenador do MBA de Gestão e Tecnologia em Segurança da Informação do IDESP.

“Nossa aposta é que o desenvolvimento humano do profissional será levado mais em conta na hora da sua contratação ou na permanência no cargo. Este investimento contínuo pode estar na cesta de benefícios ou na retenção de talentos. Afinal, muitas pessoas não querem só o salário, querem um propósito e uma chance de desenvolvimento contínuo”, complementa.

Com o isolamento social, muitas empresas precisaram acelerar o processo de transformação digital e adotaram novas tecnologias para continuarem vendendo. Já os profissionais tiveram que adquirir outras competências e habilidades para a adaptação ao “novo normal” e assim manterem os seus empregos ou obter novas oportunidades de trabalho.

Nos últimos anos, o Fórum Econômico Mundial tem apresentado relatórios sobre o futuro do trabalho. Segundo o estudo, publicado em 2021, estima-se que 35% das competências exigidas para a maioria das profissões sofrerão mudanças. Tratando-se de empresas, 55,4% afirmam que encontram deficiências em habilidades dos profissionais e isso atrasa a adoção de novas tecnologias por parte das companhias.

De acordo com o relatório, as habilidades que estarão em alta até 2025 são:

  1. Pensamento analítico e inovação;
  2. Aprendizagem ativa;
  3. Resolução de problemas;
  4. Pensamento crítico;
  5. Criatividade;
  6. Liderança;
  7. Uso, monitoramento e controle de tecnologias;
  8. Programação;
  9. Resiliência, tolerância ao estresse e flexibilidade;
  10. Raciocínio logico;
  11. Inteligência emocional;
  12. Experiência do usuário;
  13. Ser orientado a servir o cliente;
  14. Análise e avaliação de sistemas;
  15. Persuasão e negociação.

Todas as habilidades estão dentro do perfil que já está e continuará sendo buscado pelas empresas para os profissionais de tecnologia nas áreas de gestão de riscos e segurança.

Educação continuada como estratégia de competitividade no mercado de trabalho

O profissional do futuro deve se manter em constante evolução. Para isso, os estudos são essenciais para ter uma competitividade maior no mercado de trabalho. “Segundo dados da Confederação Nacional da Indústria, até 2023, mais de 10 milhões de trabalhadores precisarão de requalificação profissional. Com isso, as empresas estão investindo em cursos para os seus colaboradores para estimular a rentabilidade dos negócios, além de desenvolver novas habilidades ao profissional”, explica D’Addario.

Um exemplo de instituição que oferece este tipo de educação é o IDESP. A escola de negócios já formou mais de 20 mil alunos. “Temos como missão iluminar mentes e potencializar pessoas. Portanto todos os cursos e pós-graduações trazem jogos empresariais, desafios, necessidade de negociação, relacionamento e gestão de conflitos. Isto está além da grade curricular. Formar com o que tem de mais atual, por meio de professores que atuam na prática e permitir desafios empresariais relevantes tornam o engajamento e interesse maior”, explica a Profª. Me. Nadia Guimarães, sócia e diretora acadêmica do IDESP.

Sobre o Grupo DARYUS

Desde 2005 com o propósito de iluminar mentes, potencializar pessoas e proteger negócios, por meio de educação e serviços em gestão de riscos, o grupo DARYUS tornou-se referência em consultoria, educação e eventos nos temas: Gestão de Riscos, Segurança de Informação, Cibersegurança, Proteção de Dados (LGPD) e Governança de Tecnologia da Informação (TI). O Grupo é composto por 4 unidades de negócios: 1) A DARYUS Consultoria - especializada em Gestão de Riscos e Cibersegurança, 2) O IDESP - Instituto DARYUS de Ensino Superior Paulista - que é líder na formação em GRC, com mais de 30 mil profissionais formados desde 2006, e pioneira na criação dos cursos de pós-graduação em segurança da informação, forense computacional, cibersegurança e continuidade de negócios, 3) A DARYUS Eventos, que tem foco em criar e gerenciar eventos que desenvolvam a comunidade de cibersegurança e gestão de riscos no Brasil, e 4) A DARYUS StartLab, aceleradora de startups focada em Riscos, TI e Cibersegurança.

Para saber mais visite: https://www.daryus.com.br/

 

Informações para a imprensa:

Sing Comunicação de Resultados

26/01/2022


Também encontrado em: