Rede global de talentos de TI, Andela, aposta no Brasil

Com origem na África, empresa começou a expansão global após notar crescimento expressivo de profissionais da América Latina em sua base de talentos

São Paulo, SP (19 de agosto, 2021) - A  Andela, rede de talentos global que ajuda empresas a construírem times remotos de engenheiros de TI, quer atrair ainda mais profissionais do Brasil e da América Latina para a sua base. Atualmente, a companhia de origem africana, possui em sua rede engenheiros de mais de 85 países, em seis continentes, oferecendo aos seus clientes acesso a uma rede verdadeiramente global de profissionais. 

A aposta no Brasil se deve ao grande interesse dos engenheiros latino-americanos. Desde abril 2021, a Andela notou um crescimento significativo na América Latina, dobrando o número de engenheiros no Brasil, triplicando seu alcance no México e quadruplicando na Argentina. Embora o mercado da América Latina continue a apresentar crescimento exponencial, o resto do mundo não vê sinais de desaceleração. As inscrições de engenheiros qualificados fora da África aumentaram significativamente e a empresa já recebeu inscrições de engenheiros em mais de 170 países até o momento. 

“A missão de Andela é conectar o talento com a oportunidade. Essa expansão sempre fez parte do nosso roteiro de longo prazo e estamos animados porque o mundo está pronto para isso. Quando começamos a convidar desenvolvedores de toda a África para se inscrever no ano passado, mais do que dobramos o número de países representados. Já estamos vendo esse efeito em novas regiões e animados para receber novos talentos em nossa comunidade em crescimento. O futuro do trabalho é agora, e esta expansão continua”, diz Jeremy Johnson, CEO da Andela. 

A operação da Andela no país está a cargo do brasileiro Alvaro Oliveira, que ocupa a posição de EVP de Talent Operations.  “A Andela possui a expertise de pensar no trabalho remoto global, tornando a experiência assertiva, prática e agradável tanto para o cliente, como para o engenheiro. O trabalho com tecnologia é plural, a intenção é sempre trazer a oportunidade para talentos de todas as raças, culturas e crenças. Como brasileiro, acredito no potencial dos talentos do país para estarem em empresas de tecnologia ao redor do mundo”, conta o executivo. 

Ao se tornar global, a Andela oferece aos clientes maior diversidade, um fator importante para a inovação e o crescimento das empresas, segundo estudo da McKinsey.

Os clientes da Andela têm mais flexibilidade para formar equipes diversas além das fronteiras de seus países, conjuntos de habilidades, fusos horários e culturas. O futuro do trabalho remoto é global e a Andela fornece o elo vital para o talento onde quer que ele esteja. 

Dana Lawson, VP de Engenharia do GitHub confirma: “Como uma empresa na área de ferramentas para desenvolvedores, muitos de nós estamos tentando entrar nas áreas do mundo (Sudeste Asiático, América Latina e África) de onde os desenvolvedores emergentes estão surgindo para que possamos entender melhor suas necessidades. Ter uma presença local com um talento incrível é muito valioso para a construção de um produto global”. 

“Vimos um crescimento exponencial e interesse de engenheiros de toda a África, que desejam trabalhar com algumas das empresas mais interessantes do mundo com foco em tecnologia. Aumentar nossa rede de talentos da África para incluir mais mercados, é uma proposta única e continuamos a combinar talento com oportunidade, além das fronteiras geográficas. Nossa globalização aumentará ainda mais nossa pegada, criando mais oportunidades para a Andela mostrar a visibilidade das capacidades dos engenheiros do continente”, diz Martin Chikilian, Head of Talent Operations da Andela. 

 

Da África para o mundo 

A Andela foi lançada em 2014 para resolver um desafio global: o talento é distribuído uniformemente, mas a oportunidade não. Assim, a Andela surgiu para conectar engenheiros de software sênior avaliados a oportunidades globais de trabalho remoto. Desde a sua criação, já captou mais de US$ 180 milhões de investidores internacionais e panafricanos, incluindo Generation Investment Management, Chan Zuckerberg Initiative, GV e Spark Capital, Serena Ventures, CRE Venture Capital e TLcom Capital.Entre seus clientes estão grandes nomes como Cloudflare, GitHub, viabomCBS e Women Who Code. 

Além disso, a empresa continua a oferecer oportunidades de capacitação por meio da Andela Learning Community (ALC), que já treinou mais de 77.000 engenheiros até o momento. No entanto, as empresas mantêm a tendência de buscar por engenheiros mais experientes e a expansão é um reflexo dessa realidade. 

“A Andela está focada em criar mais oportunidades de emprego, independentemente da localização geográfica dos profissionais, por isso continuará a investir em veículos escaláveis de cultivo de talentos”, explica Alvaro Oliveira, que indica aos profissionais de TI brasileiros que se cadastrem gratuitamente no site da Andela para acompanhar as oportunidades: https://andela.com/ 

 

Sobre a Andela 

Andela é uma rede global de talentos que conecta empresas com engenheiros remotos avaliados em mercados emergentes. Centenas de empresas como GitHub, Cloudflare e ViacomCBS utilizam a Andela para ampliar suas equipes de engenharia de forma rápida e econômica. Uma organização distribuída que abrange quatro continentes, Andela é apoiada por investidores, incluindo Generation Investment Management, Chan Zuckerberg Initiative, Spark Capital e Google Ventures.  

 

Para saber mais, visite:  

Website: https://andela.com/ 

LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/andela  

Twitter: https://twitter.com/andela 

Instagram: https://www.instagram.com/thisisandela/ 

Facebook: https://www.facebook.com/thisisandela 

 

Informações para a Imprensa: 

Sing Comunicação de Resultados 

19/08/2021


Também encontrado em: